Follow by Email

terça-feira, 18 de junho de 2013

A ESSÊNCIA DA FÉ



                                                                 

O TEXTO: 2Co. 4:18 e 2Co. 5:7.



"Não atentando nós nas coisas que se vêem mas as que não se vêem, porque as que se vêem são temporais e as que não se vêem são eternas" "visto que andamos por fé e não pelo que vemos"



INTRODUÇÃO

Andar por e não por vista é uma alusão feita pelo o apóstolo Paulo a respeito das duas alianças estabelecidas por Deus com a humanidade. Andar por significa crêr sem ver, ao contrário de andar por vista cujo significado é vêr para crêr.

A primeira aliança é uma aliança física visível, e temporal feita com toda a descendência de Abraão e tendo como garantia a circuncisão da carne do prepúcio. Tudo na primeira aliança estava baseado em coisas visíveis portanto coisas materiais como; o tabernáculo, a lei, o sacerdote terreno escolhido dentre os homens, as ofertas, os sacrifícios de animais etc., isso tudo simbolizando figuradamente uma superior aliança posterior a primeira.

A segunda aliança é uma aliança espiritual invisível e eterna, porque além da descendência de Abraão inclui todas as demais famílias da terra, porquanto está firmada em bases superiores, mais sólidas, mais profundas onde o sacerdote por vontade própria, Ele mesmo se torna humano não descendendo diretamente nem da carne nem do sangue de Abraão, mas de Deus, nascido por obra, e graça do Espírito Santo e não sem juramento de Deus que não tendo por quem jurar, se interpós Ele mesmo como juramento quando afirmou: "O Senhor jurou e não se arrependerá: Tu és sacerdote eterno segundo a ordem de Melquisedeque" Sl. 110:4. Um sacerdote, e um sacrifício assim tão valioso, e suficiente para perdoar os pecados da humanidade não procederia de uma aliança firmada em bases físicas da carne. A exigência de Deus na segunda aliança está firmada em bases espirituais onde o testemunho eficaz e efetivo para o perdão dos nossos pecados é a nossa em seu Filho, Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

DESENVOLVIMENTO

A é um dom de Deus doado aos homens e de acordo com o uso que fazemos dela nos agradamos e nos achegamos mais a Deus ou nós desagradamos e nos afastamos mais d'Ele. Como disse o autor de Hebreus: "De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam" Hb. 11:6.

Não existe uma escala de valôres que possa medir o tamanho da ; ela não pode é ser tão pequena que seja suplantada pela dúvida, mas basta que ela tenha essência mesmo que ela seja do tamanho de um grão de mostarda já seria o suficiente bastante para mover um monte de lugar. A essência representa a qualidae da e não se comprova essa qualidade pelo tamanho e sim pelo uso que fazemos dela, isto é; onde e em quem nós depositamos a nossa fé. O Senhor Jesus citou dois exemplos, tanto quanto ao tamanho da quanto a essência da . "E Jesus repreendeu o demónio e este saiu do menino; e desde aquela hora ficou o menino curado. Então os discípulos, aproximando-se de Jesus, perguntaram em particular: Por que motivo não podemos nós expulsá-lo? E Ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá , e ele passará. Nada vós será impossível" Mt. 17:18,19 e 20. Quanto ao tamanho da dos discípulos não podemos calcular, mas Jesus comprando-a em qualidade com um grão de mostarda, mesmo assim ela simplesmente não aparecia. "Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, apresentou-se-lhe um centurião implorando: Senhor, o meu criado jaz em casa, de cama, paralítico, sofrendo horrivelmente. Jesus lhe disse: Eu irei curá-lo. Mas o centurião respondeu: Senhor, não sou digno de que entres em minha casa; mas apenas manda com uma palavra e o meu rapaz será curado. Pois também eu sou homem sujeito a autoridade, tenho soldados às minhas ordens, e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem e ele vem; e ao meu servo: Faze isto e ele faz. Ouvindo isto, admirou-se Jesus e disse aos que o seguiam: Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel achei fé como esta" Mt. 8: 8,9 e 10. Jesus não falou; tanta como essa e nem tamanha como essa, mas falou; achei fé como essa. Isso significando; igual a essa e não do tamanho dessa. Veja em que e em quem o centurião colocou a sua fé; numa única palavra " uma palavra", tão somente uma palavra da boca de Deus, mas que palavra poderosa esta quando sai da boca de Deus.

Embora a palavra seja citada apenas uma vez no Antigo Testamento, em Habacuque 2:4, a sua falta é plenamente suprida por algumas outras palavras equivalentes como; crêr, confiar, acreditar, obedecer etc., e nenhuma dessas ações expressas nestes verbos se tornam uma verdade absoluta senão através da fé.

Após ter criado todas as coisas e criar também o homem Deus fez que a nossa existência se constituisse num constante exercício de fé. Essa verdade incontestavel pode ser comprovada através das Escrituras Sagradas. Ela nos mostra que nós só alcançamos o favor de Deus em todo os sentidos se manifestarmos qualidade na que ele nos concedeu. Ou nós temos na total dependencia da providencia divina para viver, ou nós não temos e assim estaremos duvidando ser Ele um Deus que pode todas as coisas e sermos detinados a morte. No inicio da sua jornada aqui na terra o homem vivia esclusivamnte na dependencia de Deus e pela esperando a sua providencia.

Tudo ia muito bem até um certo dia aparecer o diabo com duas das suas mais terríveis artimanhas; a mentira e a dúvida. Satanaz usando da serpente disse a mulher: "É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim"? A mentira veio em primeiro lugar. Deus não disse de toda árvore do jardim não comereis, mas de todas comereis; apenas de uma delas não comereis. Em seguida veio a dúvida quando disse: "E certo que não morrereis". Aí ele colocou a dúvida na mulher; será que eu morro se comer ou será que eu não morro. A mentira e a dúvida atuam em parceria e são as armas mais poderosas usadas pelo diabo desde o Edem para tentar destruir a criação de Deus. Elas são responsáveis não só pela queda de toda a humanidade, mas também impede a restauração, ou seja; a vivificação espiritual do ser humano.

Um dos maiores perigos a que o crente se expõe é quando ele pede alguma coisa a Deus e fica na dúvida se vai receber o pedido que fez. Esse pedido já chegou a Deus sem , porque a dúvida aniquila com a fé. A dúvida transforma-se numa demostração não só de falta fé, mas de desrespeito a soberania de Deus. Um outro perigo é fazer um pedido a Deus e quando este pedido é negado fica zangado com Deus e nem avalia os motivos pelos quais o pedido não foi atendido. Esse pedido pode ter vindo acompanhado de mas talvez ele não seja agradavel ao propósito que Deus tem determinado para a sua felicidade. Nós só conhecemos o momento que vivemos, não conhecemos um segundo além disso, mas Deus em fração de tempo conhece toda a nossa vida do princípio ao fim. Existe outro tipo de crente que ao fazer um pedido a Deus, e já tendo desfrutado de parte da benção, desvia o foco da que depositara em Deus devido a turbulencia dos temporais da vida e começa a duvidar sucumbindo na fé. O apóstolo Pedro serve como exemplo. "Na quarta vigília da noite, foi Jesus ter com eles, andando por sobre o mar. E os discípulos, ao verem-no andando sobre as águas, ficaram aterrados, e exclamaram: É um fantasma! E, tomados de medo, gritaram. Mas Jesus imediatamente lhes falou: Tende bom ânimo! sou Eu. Não temais! Respondendo-lhe Pedro, disse: Se és tu, Senhor, manda-me ir ter contigo, por sobre as águas. Ele disse: Vem! E Pedro, descendo do barco, andou por sobre as águas e foi ter com Jesus. Reparando, porém, na força do vento, teve medo; e, começando a submergir, gritou: Salva-me, Senhor! E, prontamente, Jesus estendendo a mão, tomou-o e lhe disse: Homem de pequena fé, porque duvidaste? Mt. 14:25,26,27,28,29,30 e 31. No caso de Pedro, ele tinha uma fé de qualidade porque já tinha começado a andar por sobre as águas, só que ele mudou o foco da sua fé em Jesus para a força do vento gerando dúvida e isso iniquilou a sua fazendo que ele viesse a afundar. A com qualidade de Pedro foi aniquilada pela dúvida.

Ao contrario da dúvida a é agradavel a Deus, pois expressa o grau de confiança que nós depositamos na sua providência e com a resposta d'Ele vai muito além do que esperamos. Vamos relacionar algumas das inumeras bençãos que nós alcançamos de Deus através da em Jesus Cristo. Pela fé nós alcançamos a resmissão dos nossos pecados. At. 10:43. Pela fé nós somos completos de gozo e paz. Rm. 15:13. Pela fé nós aguardamos a esperança da justiça d e Deus. Gl. 5:5. Pela fé nós temos ausadia e acesso a Deus com confiança. Ef. 3:12. Pela fé em Jesus Cristo nos tornamos filhos de Deus. Gl. 3:26. Pela fé no Filho de Deus nós alcançamos a vida eterna. Jo. 3:36. Pela fé nós combatemos o bom combate. 1Tm. 6:12. Pela fé nós podemos todas as coisas. Mt. 21:22 e Mc. 9:23. Se fossemos enumerar todas as bençãos disponibilizadas a humanidade pela de Deus seria necessario a elaboração de um livro. Convém também ressaltar em cinco versículos como um alerta para o nosso próprio benefício o resultado de quem não lida diligentemente e com perseverança com a que Deus nos da. "Ora o intuito desta presente admoestação visa o amor que procede de um coração puro e de uma consciência boa e de fé sem hipocresia. Desviando-se algumas pessoas dessas coisas se perderam em loquacidade frivola. 1Tm. 1:5 e 6. "Combate o bom combate mantendo a fé e a boa consciência, porquanto alguns rejeitando a boa consciência vieram a naufragar na fé. 1Tm. 1:18b e 19. "Ora, o Espirito Santo afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espiritos enganadores e a ensinos de demónios" 1Tm. 4:4.


Nas dificuldades de se viver num tempo e num mundo que adentra ao período da Grande Tribulação é fundamental um constante exercício da fé o dom mais precioso que Deus nos deu, procurando sempre imitar os herois bíblicos da fé que em todas as situações não duvidaram da providência divina, mas se fortaleciam na fé em Deus através da sua Palavra e das orações com uma viva certeza de alcançar e vitória pela fé. "Porque tudo o que é nascido de Deus vence o mundo; e é esta a vitória que vence o mundo a nossa fé. Quem é o que vence o mundo senão aquele que crê ser Jesus Cristo o Filho de Deus? 1Jo. 5:4 e 5. A essência da fé só é de qualidade quando a depositamos em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário