Follow by Email

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

CHAMADO


Todos nós conhecemos como se desenvolve a vida na carne. O princípio de tudo é o nascimento, logo em seguida inicia-se a alimentação que por um longo período de tempo é composta de líquidos até que a condição física se desenvolva e possibilite ingerir comidas sólidas. Durante este período também acontecem os primeiros ensinamentos a aprendizagem por repetição, isto é; tudo que vemos ou ouvimos nos procuramos repetir e por isso é que nessa etapa nós nos tornamos simplesmente imitadores humanos. Depois da primeira fase, acontecem as etapas do crescimento físico e através delas o amadurecendo do intelecto mental que é causado pelo acumulo de conhecimento o qual resulta em implicações as quais nós chamamos de responsabilidade moral. De acordo com o maior interesse na busca pelo conhecimento, mais alto se torna o grau de capacitação intelectual, porém tanta sabedoria não é garantia de sucesso, pois necessitaremos uns dos outros principalmente de quem nos abra alguma porta. A terceira fase é a morte, esta é a mais importante de todas as fases da vida por ser uma fase inevitável e todos passarão por ela. Algumas pessoas estão sujeitas a não atingirem todas as fases, outros até mesmo não concluir nenhuma das duas primeiras e isto se deve à terceira fase a morte da carne. Todos nascemos em carne, mas por vivermos na carne não somos obrigados a viver satisfazendo a vontade da carne, isto nós chamamos de vontade própria na liberdade de escolha. Apesar de possuirmos vontade própria na liberdade de escolha, todos nós indistintamente contamos com a graça de Deus que nos conduz a Cristo para que Ele nos liberte das concupiscências da carne; “o pecado”. Todos aqueles que vivem na carne pelo exercício da sua própria vontade fazendo tudo o que é reprovável diante de Deus e mesmo ao serem chamados para aceitar o Senhor Jesus Cristo como seu Senhor, e Salvador, recusarem o convite de Deus, esses desprezaram tanto o Pai como o Filho. Para eles finda a esperança de desfrutar uma nova vida com Jesus após a morte da carne segundo a promessa de Deus. “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”. 2Co. 5: 10. Ávida na carne é como um fio muito tênue que pode partisse em qualquer ponto a qualquer momento. Mesmo que você tenha vivido muito bem todas as fases da vida, ainda que tenham aparecido muitas mãos para abrir-lhe muitas portas e mesmo depois de tudo isso você tiver vivido as fases da vida na carne só para fazer a vontade da carne, pergunto: Quando chegar a terceira fase, a da morte, o que você acumulou de valor nas duas primeiras fases que possa lhe socorrer nesta terceira fase? Diz a Palavra de Deus em 1 João capítulo 2 versículo 16 e l7: “Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo, e o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre”. A finalidade dessa exposição é tentar fazer um paralelo entre o que nós chamamos de vida na carne pela carne; isto é vida mundana que todas as pessoas conhecem e um outro tipo de vida, chamada de vida espiritual que lhes é oferecida pela fé em nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Uma vida com mais qualidade, com maior duração, porque o espírito não morre; mas é imperativo que iniciemos esta vida espiritual estando ainda com a vida corporal para que após a morte corporal essa vida espiritual já existente continue eternamente. À vida espiritual todos nós só alcançaremos através do Filho de Deus, pois foi Jesus Cristo quem disse: “Em verdade, em verdade te digo: Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”. João 3: 5. Nós sabemos que o corpo é carne e a carne é mortal por causa da sua inclinação ao pecado. “a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do espírito é vida e paz”, Rm. 8: 6 eternamente. Existem pessoas que vivem na carne e suas vidas resume-se em fazer a vontade da carne; também existem outras pessoas que são chamadas por Deus para seguirem seu Filho Jesus Cristo, e então são libertas, são transformadas em todo o seu modo de vida. Embora estejam na carne já não são dominadas pela carne e assim não vivem mais pela vontade da carne porque são guiadas pelo Espírito de Deus. “Porque se viverdes segundo a carne, morrereis; mais se pelo espírito mortificardes as obras da carne vivereis. Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus”. Rm. 8: l3-l4. Por que nascer espiritualmente? Porque pela desobediência de Adão o pecado se estabeleceu no mundo e todos nós pecamos e por isso sofremos as consequências do nosso pecado. “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”. Rm . 3: 23. Mesmo com o advento da Lei nós continuamos desobedecendo a Deus. Por isso todos nós nascemos corporalmente vivos, isto é: vivos na carne, mas estando afastados de Deus nós nascemos espiritualmente mortos. Um homem chamado Nicodemus perguntou a Jesus: “Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode porventura voltar ao ventre materno e nascer segunda vez”. “Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo: Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”. “Quem é nascido da carne é carne, quem é nascido do Espírito é espírito”. Jo. 3: 4-6. Fazendo um paralelo entre as duas vidas encontramos semelhanças comprováveis, mas diferenças incontestáveis. A vida espiritual a semelhança da vida na carne precisa de um nascimento, porém a diferença é que, por se tratar de um nascimento do espírito que não depende do sangue, nem da carne e nem do homem, mas somente de Deus, essa nova vida quando nasce não está sujeita as concupiscências da carne.”Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”. Jo. 1: 13. Por um determinado tempo igualmente como a carne alimenta-se de leite, o alimento do espírito recém nascido também deve ser leve; alimenta-se o espírito com os primeiros rudimentos da Palavra de Deus significando o alimento liquido, e só após um amadurecimento espiritual é que se ministra os profundos ensinamentos teológicos que significa um alimento mais sólido. Paulo falando aos Coríntios disse: “Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim, como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber; não vos dei alimento sólido porque ainda não podeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais”. 1Co. 3: 1-2. Como a vida na carne, a segunda fase da vida espiritual é a fase da repetição; o crescimento e os primeiros aprendizados da vida espiritual são assimilados por imitação. Nós começamos a repetir aquilo que vemos ou ouvimos durante os cultos de adoração a Deus e nos tornamos imitadores daqueles que já imitam a doutrina de Cristo. “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo”. 1Co. 11: 1. O fundamento de um maior crescimento espiritual está na proporção da busca pelo conhecimento da Palavra de Deus. Mas igualmente a vida na carne todo esse conhecimento ou toda essa sabedoria também na vida espiritual, não teria nenhum proveito se não tivesse alguém para abrir a porta do entendimento espiritual. “O entendimento para aqueles que o possuem é fonte de vida”. Pv. 16: 22. No caso da vida na carne pode ser muitas pessoas a abrirem portas. Nesse mundo sem vida e sem Deus de que isso nos serviria? “De que serviria o dinheiro na mão do insensato para comprar sabedoria, visto que não tem entendimento”. Pv. 17: 16. Todo aquele que vivendo corporalmente, refreia os instintos carnais para desfrutar de uma vida espiritual, foi porque Deus através de Jesus Cristo abriu a porta do entendimento espiritual e se todos eles continuarem fiéis até o último dia da vida corporal Ele ainda promete conceder que essa vida espiritual seja desfrutada ao seu lado eternamente. A terceira fase da vida espiritual continua sendo vida espiritual, só que vida espiritual eterna, não a morte espiritual, pois o espírito é eterno. Aqueles que levam uma vida na carne banqueteando-se com todas as iniqüidades que a carne oferece, e desprezam o chamado de Deus ao arrependimento, rejeitam a oportunidade de uma vida espiritual com Jesus e receberão a recompensa com fogo pelas suas iniqüidades inclusive pela rejeição. “quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, em chamas de fogo, tomando vingança contra os que não conheceram a Deus e contra os que não obedeceram o Evangelho de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Estes sofrerão penalidades de eterna destruição, banidos da face do Senhor e da glória do seu poder;” 2Tessalonicenses 1: 7ª - 9. Mas, aos que viveram uma vida espiritual embora estando na carne, não se deixando levar pelas concupiscências da carne, mas se deixando guiar pelo Espírito de Deus, estes herdam a promessa da vida eterna feita por Deus a todos os que crerem em seu Filho Jesus Cristo como o único Senhor e Salvador. “então dirá o Rei aos que estiverem a sua direita: Vinde benditos do meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo”. Mateus 25: 34.

Nenhum comentário:

Postar um comentário